Blog

Novidades da Luna Incorporadora

Apartamentos de um quarto ganham status de investimento

Living Room

O aumento da procura por apartamentos de um quarto vêm crescendo. No primeiro trimestre deste ano, dos 1.651 apartamentos novos ofertados em Curitiba, 7% das unidades apresentam um dormitório, segundo dados da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR). Moradias bem localizadas, antes disputadas somente por futuros moradores, agora são o objeto de desejo de investidores atraídos pelos lançamentos, ofertas de imóveis prontos e preços competitivos em relação a outras cidades com infraestrutura compatível com a capital paranaense.

Veridiana Mantovani, investidora há quatro anos, compra preferencialmente imóveis de um quarto, visando alugar para estudantes, solteiros e casais sem filhos. “O retorno é garantido. Há pouca rotatividade de locatários porque a procura por este perfil de moradia é grande”, diz. Até o fim do ano, Veridiana pretende fazer novas aquisições.

Apostando no otimismo do mercado, a Luna Incorporações lançou recentemente um empreendimento com 35 unidades, no bairro Santa Quitéria. Segundo o diretor da empresa João Jairo Santos Júnior “a previsão é que 50% de tudo das construções futuras tenham apenas um quarto”, afirma.

Santos Júnior esclarece que há dois tipos de investidores: aquele que compra para morar – solteiros focados na independência da casa dos pais, casal sem filhos (recém-casados ou idosos), profissionais transferidos (grande tendência em Curitiba), pais de estudantes, divorciados. O outro é quem compra para alugar, como no caso da investidora Veridiana.

A imobiliária Fernandez Mera, parceira de vendas da Luna, prevê para 2011 a comercialização de 600 unidades compactas. “A venda está em alta deste tipo de apartamento porque o público curitibano está demandando por esta oferta. Há falta de unidades para aluguel e venda”, diz Rodrigo Santos, diretor regional da Fernandez Mera Paraná.

O metro quadrado no Brasil subiu cerca de 25% nos últimos dois anos e Curitiba acompanhou o percentual, ainda segundo Santos Júnior. Para ele, quem comprar agora, poderá vender no futuro com boa valorização porque a cidade está com o setor aquecido. “Mesmo que ocorra uma estabilidade de preços, apartamentos compactos serão os últimos a sofrerem com isso, pois a demanda é grande por causa do perfil diversificado de usuário”, analisa.

Imóveis bem localizados, perto de comércio, escolas, faculdades, serviços de modo geral e transporte diversificado são os mais valorizados tanto na compra/venda/aluguel. O retorno pode ser rápido e com taxas maiores comparadas a aplicações de renda fixa.

Com informações da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading...